terça-feira, 23 de agosto de 2016

Um dia Difícil, de Seong-hoon Kim



1H 51min - Thriller - 2016
Com Sun-kyun Lee, Jang In-sub, Man-sik Jeong


Por Julie Nunes

Em uma obra de suspense o inusitado é sempre um elemento necessário para dar, não somente ritmo, mas ao espectador a sensação que ele será guiado por destinos com os quais ele não sonhava. O filme sul coreano do diretor Seong-hoon Kim conta a história do detetive Lee, da polícia, que no dia do funeral de sua mãe acidentalmente atropela um homem, para não ser pego ele decide ocultar o cadáver, contudo começa a ser ameaçado por um homem que diz ter visto tudo.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

A Intrometida (2016), de Lorene Scafaria

1h 40min – Comédia/Drama – 2016
Com Susan Sarandon, Rose Byrne, J.K. Simmons

Por Julie Nunes


Somos constantemente levados a acreditar que a vida precisa seguir em um único sentido, até o instante que o curso dos acontecimentos nos surpreende e precisamos aprender a lidar com a “nova” vida.Marnie ( Susan Sarandon), recentemente viúva, vive na cidade de Los Angeles desde que saiu de Nova York com sua filha Lori( Rose Byrne). Lori tenta lidar com o luto e também com uma frustração amorosa mas tenta viver sua vida de forma distante da mãe enquanto essa tenta ocupar seus dias e se fazer útil buscando seu novo caminho.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Coração de Cachorro (2016), de Laurie Anderson.

1h 15min – Documentário – 2016


Por Julie Nunes


Diariamente encontramos na vida questões que nos fazem refletir, pensamos no passado, no futuro e sobre os mistérios que nos cercam. Definitivamente a morte é um desses pensamentos pois é um fato para todos e ao longo de nosso caminho surgirá em diversas formas e amplitudes.

Vidas Partidas (2016), de Marcos Schechtman

1h 30min – Drama – 2016
Com Juliana Schalch, Milhem Cortaz, Domingos Montagner


Por Julie Nunes

 As estatísticas da violência doméstica comprovam uma realidade alarmante, como o fato de 40% das violências partirem de um parceiro íntimo ou mesmo que um terço dos feminicídios ocorrem na casa da vítima, indicando decorrência da violência doméstica. Se trata de um tema de suma importância e que merece constante atenção pois apesar da lei Maria da Penha, essa oficializada apenas no ano de 2006 passados vinte e três anos do caso que dá título à lei, os números ainda são extremamente brutais.

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Esquadrão Suicida: Continuem a nadar, DC e Warner.

2h 10min - Ação/Comédia - 2016
Com Will Smith, Margot Robbie e Viola Davis


Por Nincow Luciano


A premissa é simples: um mundo onde existia um ser super-poderoso, que até então o “protegia” com sua boa índole, vulgo Homem de Aço, e agora o escoteiro não esta mais entre nós. Então, o governo dos EUA decide recrutar uma série de outros super-seres, para prevenir-se caso o “próximo” Superman não seja tão bacana com a terra. E assim são reunidos diversos vilões já estabelecidos desse universo, a quem é dada uma função: fazer o que o governo as vezes não consegue, salvar o mundo. Escrevo aqui o plot do longa para fazer uma analogia com o contexto em que o filme esta sendo lançado. Um filme que reúne personagens até então desconhecidos para dar um jeito, já que os heróis mais famosos desse universo não conseguiram dar uma boa bilheteria e ter uma avaliação dos críticos aceitável. Seja dentro do enredo ou fora do filme, são tarefas injustas e designadas a quem não queria tal missão. Assim como no longa eles salvam o dia mas continuam sendo os vilões, fora de tela é um ótimo capitulo que estabelece novos pontos para esse universo, que cada vez fica mais rico, porém ainda é um fillme aquém do seu próprio potencial.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

4 Filmes Para Assistir Antes de Esquadrão Suicida.




Por Pedro Amaro


Uma das mais curiosas decisões da Warner/DC Comics é o longa metragem Esquadrão Suicida. Será a primeira vez, em filmes de “heróis”, que os vilões vão ser os protagonistas.
E como é tradição do Claquete Filmes, separamos quatro filmes que podem contribuem em sua experiência, seja por criar expectativa com histórias anteriores, ou que desenvolvem mais do personagem em questão.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Nahid – Amor e Liberdade, de Ida Panahandeh

1h 45min – Drama – 2016
Com Sareh Bayat, Nasrin Babaei, Pejman Bazeghi


Por Julie Nunes


Uma mulher divorciada trabalha diariamente como datilógrafa para manter, sem luxos, seu filho de dez anos.  De forma demasiadamente simplista esta é a história de “Nahid –Amor e Liberdade” e mesmo ainda em sua estrutura mais primária representa milhares de mulheres pelo mundo e toda a dificuldade que existe entre conciliar –sozinha- o trabalho com a criação de uma pessoa. A obra dirigida por Ida Panahandeh se passa no Irã e mostra de forma bastante direta e densa a luta de Nahid(Sareh Bayat) atravessa após ter passado dez anos casada com Ahmad (Navid Mohammadzadeh), um homem viciado em drogas , ela consegue o divórcio acordando que para manter a custódia do filho jamais poderia se casar novamente.